Ricardo Pinheiro diz que atual prefeito age de “forma baixa e sorrateira”

Numa mensagem publicada em redes sociais e retransmitida por amigos e aliados em páginas sociais e grupos de whatszap, o ex-prefeito de Assis, Ricardo Pinheiro Santana, do PSDB, criticou a divulgação feita pela Prefeitura Municipal de Assis dos valores da dívida deixada por ele de “cerca de 61 milhões”. Para Pinheiro, a atual administração agiu de “forma baixa e sorrateira”.

Leia o que escreveu o ex-prefeito Ricardo Pinheiro Santana, do PSDB:

“Lamentável a notícia colocada de forma a levar a informação equivocada para a população.
Como exemplo, coloca Obras do Pac: R$ 11,5 milhões… quer passar a informação de que eu deixei em aberto esse valor. Mas o Pac é um financiamento feito pela prefeitura, na gestão anterior à minha, para investimentos em infraestrutura na cidade, de forma acertada. Porém durante meu mandato as parcelas foram pagas rigorosamente em dia, mesmo porque caso não pagasse seria descontado do repasse feito pela União no FPM.

Esse financiamento é de longo prazo e, portanto, só acabará daqui há alguns anos.

Lamentavelmente, a atual administração, de forma baixa e sorrateira, leva a informação de forma errada para a população, com o objetivo de denigrir a administração anterior e para justificar as promessas feitas em campanha que, muitas já não estão sendo cumpridas e outras tantas também não irão honrá-las.

O atual prefeito disse, durante toda a campanha eleitoral, que dinheiro tinha pra tudo…apenas faltava planejamento e competência na gestão! Ele estava vivendo em outro mundo…e acredito que ao assumir, caiu a ficha doa grave crise que atravessa o País…e agora faz esse jogo sujo e politicagem barata, como é de seu custume (sic)!”, finaliza o texto do ex-prefeito.

ricardo pinheiro

Ex-prefeito Ricardo Pinheiro se manifestou sobre divulgação da dívida deixada por ele

Veja também

A119 – Gabriel Teixeira deixa o VOCEM uma semana após ser apresentado

O zagueiro Gabriel Teixeira (foto abaixo), de 22 anos, deixou o VOCEM uma semana após …

Deixe uma resposta