Reconhecida, vítima de atropelamento é sepultada no Cemitério de Assis

Foi reconhecida, na manhã dessa segunda-feira, no Instituto Médico Legal de Assis, a vítima de atropelamento ocorrido na noite de domingo, na rodovia Raposo Tavares, em Assis.

Trata-se do trabalhador rural Genildo Pinheiro da Silva, de 51 anos de idade, que tinha o apelido de “Gil“. Ele voltava para a casa, numa propriedade rural, com sua bicicleta, quando foi atropelado por vários veículos na Raposo Tavares, perto de uma estrada que dá acesso à comunidade Restauração. Ele morreu no local.

O reconhecimento do corpo foi feito por um colega de trabalho, informou uma funcionária do Cemitério da Saudade.

Genildo Pinheiro da Silva, que morava na avenida Vereador David Passarinho, na vila Prudenciana, foi velado no Centro Funerário Pax, na rua Smith Vasconcelos, 851, e sepultado às 9h30, no Cemitério Municipal da Saudade, em Assis.

cemiterio de assis

O sepultamento acontecerá às 9h30, no Cemitério de Assis

Veja também

A215 – Representado pelo VOCEM, futebol de Assis decide vaga na final dos Jogos Regionais

Comandado pelo técnico Fabinho Melo, que assumiu o lugar de Ricardo Martins poucos dias antes …

Deixe uma resposta