Vereador pede vistoria compartilhada da Vigilância Sanitária no Hospital de Campanha de Assis

Preocupado com os riscos de descumprimento das normas estabelecidas pela Secretaria Estadual de Saúde para o correto funcionamento dos hospitais de campanha idealizados por alguns gestores municipais, o vereador João da Silva Filho ‘Timba’, do DEM, solicitou uma vistoria compartilhada da Vigilância Sanitária Estadual e Municipal no ginásio de esportes da ADPM -Associação Desportiva da Polícia Militar- onde a Prefeitura de Assis está montando seu Hospital de Campanha.

Em sua página numa rede social, no início da manhã desta sexta-feira, dia 15 de maio, Timba anunciou que “está acompanhando, de perto, a construção do Hospital de Campanha de Assis para que sejam cumpridas as exigências da Lei”, e completou: “já solicitei uma vistoria compartilhada da Vigilância Sanitária Estadual e Municipal”, garantiu.

Junto com a mensagem, o parlamentar publicou uma complexa RDC 50 -Resolução Diretoria Colegiada- da Agência Nacional de Vigilância Sanitária 50/2002 “que serve como instrumento norteador” para o funcionamento desse tipo de unidade hospitalar provisória, explicou.

O documento é uma verdadeira cartilha de recomendações que os gestores interessados em construir um Hospital de Campanha devem seguir para ter aprovação da Vigilância Sanitária.

Entre as exigências, é necessário disponibilizar um sistema alternativo de energia elétrica (gerador), aparelhos de ar condicionado, provisão de oxigênio medicinal, além de toda a estrutura física adequada.

“A partir das diretrizes estabelecidas no estudo preliminar e baseado no anteprojeto básico arquitetônico, deverá ser elaborado o projeto básico de instalações hidráulicas e especiais, contendo, quando aplicáveis: proposição da entrada de água, entrada de gás e ligações de esgoto e águas pluviais; confirmação da necessidade de poço artesiano e sistema de tratamento de esgoto; confirmação das necessidades de abastecimento e captação: de água para consumo e combate a incêndios; de esgotos pluviais; de gás combustível; de gases medicinais; de vácuo e de vapor”, define uma das normas que devem ser exigidas na vistoria compartilhada de técnicos da Vigilância Sanitária do município e do estado.

Segundo o vereador Timba, que solicitou a vistoria, não há uma previsão para que a visita técnica ocorra, mas ele espera que seja antes de entrar em funcionando o Hospital de Campanha para “não ser necessário interromper o atendimento por falta de condições de segurança sanitária”, finalizou.

ESGOTO – Uma dúvida paira no ar. Ou melhor: sob a terra. O ginásio da ADPM – Associação Desportiva da Polícia Militar- possui rede de esgoto. Em recente visita do vereador Timba ao ginásio, o assessor da Prefeitura Municipal, Emílio Pícolo, garantiu que sim e chegou a conduzir o parlamentar até um local onde passaria a rede (foto abaixo). No entanto, um funcionário da SABESP -Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo-, que pediu anonimato, garantiu que a rede de esgoto passa na avenida Félix de Castro, mas não está interligado ao clube dos policiais militares.

Para esclarecer a dúvida, o parlamentar pretendia encaminhar um documento oficial à gerência local da Sabesp pedindo essa informação.

15 maio adpm

O vereador encaminhou fotos do sistema de captação de esgoto

Check Also

A034 – Dois sepultamentos em Assis neste dia 12 de abril

Há dois sepultamentos programados para esta sexta-feira, dia 12 de abril, no Cemitério Municipal da …

Deixe uma resposta