V.O. decide não desfilar em 2022 e sugere uso da verba pela ‘Casa do Câncer em Jaú’

Em reunião ocorrida neste final de semana, a diretoria da Escola de Samba Unidos da Vila Operária decidiu que irá comunicar a Secretaria da Cultura que não desfilará no Carnaval de 2022 e irá sugerir, mais uma vez, que a Prefeitura repasse a verba prevista no Orçamento à ‘Casa do Câncer de Jaú’, que acolhe pacientes de Assis com câncer e seus familiares naquela cidade.

Não é a primeira vez que a agremiação carnavalesca toma essa iniciativa. Em 2018, a Unidos da V.O. sugeriu o uso da verba para essa finalidade e realizou o desfile com seus recursos próprios na avenida Siqueira Campos.

Para tomar a difícil decisão de não desfilar, apesar da vontade dos sambistas, pesou o alerta feito por cientistas, infectologistas e autoridades de saúde sobre os riscos das aglomerações e a transmissão do novo coronavírus, além da recente descoberta de uma nova cepa do vírus, detectada na África e que já começou a se espalhar pelo mundo.

“Diferente de muitos eventos já realizados pelo país, que reuniram milhares de pessoas nos estádios de futebol, autódromos e até celebrações religiosas, decidimos que, acima de nossa vontade, deve prevalecer nossa responsabilidade social nesse momento”, informou a agremiação, em nota à imprensa.

OPÇÕES – Apesar de já ter definido que não irá desfilar, a Unidos da Vila Operária não descarta encontrar uma opção segura para não passar o carnaval em branco. “Estamos discutindo alternativas seguras para conseguir, com todos os cuidados, celebrar a vida e manter viva a cultura popular, como fazemos há 42 anos”, finalizou a presidente da agremiação, Mônica da Silva.

NOTA À IMPRENSA

Reunida neste domingo, dia 28 de novembro, a diretoria da Escola de Samba Unidos da Vila Operária decidiu que não irá realizar o Desfile de Carnaval em 2022.
Diferente de muitos eventos já realizados pelo país, que reuniram milhares de pessoas nos estádios de futebol, autódromos e até celebrações religiosas, decidimos que, acima de nossa vontade, deve prevalecer nossa responsabilidade social nesse momento.
Assim como ocorreu em 2018, a Unidos da Vila Operária desiste da verba prevista no Orçamento Municipal para os festejos carnavalescos e volta a sugerir que a Prefeitura destine o recurso para a Casa de Acolhida de Jaú, onde são abrigados assisenses com câncer e seus familiares.
A diretoria da Unidos da Vila Operária está discutindo e estudando alternativas seguras para conseguir, com todos os cuidados, celebrar a vida e manter viva a cultura popular, como faz há 42 anos.
Cuidem-se!

Escola de Samba Unidos da Vila Operária
Diretoria

29 novembro v.o.

Check Also

A034 – Dois sepultamentos em Assis neste dia 12 de abril

Há dois sepultamentos programados para esta sexta-feira, dia 12 de abril, no Cemitério Municipal da …

Deixe uma resposta