Ortopedista que operou vários atletas de Assis e atuava no Hospital Regional, morre de leucemia

Morreu na noite desta quarta-feira, dia 31 de agosto, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, aos 63 anos de idade, o médico ortopedista Roberto Ryuiti Mizobuchi, vítima de complicações de Leucemia. Ele completaria 64 anos na próxima semana, dia 6 de setembro.

Mizubuchi era um médico bastante renomado no meio esportivo, principalmente no futebol profissional. Era especialista em realizar cirurgias, principalmente na região dos joelhos.

Vários atletas de Assis foram submetidos à cirurgia com ele em Marília, onde também respondia pelo Departamento Médico do Marília Atlético Clube e chegou a acumular o cargo de vice-presidente da equipe. No ano passado, o presidente do VOCEM, Edson Fiúza, anunciou que Mizobuchi passaria a integrar, como colaborador, o Departamento Médico do clube mariano, atuando em companhia com o vice-presidente do clube, o médico Sebastião Júnior.

Vários outros anônimos pacientes assisenses passaram por procedimentos do médico Roberto Mizubuchi no Hospital Regional de Assis, onde ele atendia em decorrência de um convênio existente com a Faculdade de Medicina de Marília. Apesar de atuar há vários anos no Regional de Assis, o médico ortopedista não possuía vínculo trabalhista com a unidade hospitalar.

Segundo diagnóstico, o ‘doutor’ Mizobuchi sofria complicações de Leucemia Mielóide Aguda (LMA), um tipo de câncer do sangue, resultante de uma alteração no DNA das células-tronco em uma linhagem de glóbulos brancos, as chamadas células mielóides.

A doença foi descoberta na segunda quinzena de dezembro de 2015 e, a partir de janeiro, o médico foi se tratar no Hospital Alberto Einstein, em São Paulo, onde passou por sessões de quimioterapia. Como a reação ao tratamento não foi positiva, o corpo clínico do hospital optou por fazer um transplante de medula óssea, realizado no dia 23 de março.

No mês passado, o estado de saúde do médico piorou e, apesar dos esforços de toda equipe médica, o quadro infeccioso estava difícil de ser contido. No começo da semana foi necessária a colocação de respiração artificial.

Sua morte foi confirmada oficialmente na noite desta quarta-feira, apesar de vários rumores de que ele já teria falecido durante o dia. O corpo já foi transladado e será velado e sepultado em Marília nesta quinta-feira.

Diretores do VOCEM planejam comparecer ao velório para prestar as últimas homenagens ao médico pelos serviços prestados ao clube.

HISTÓRICO – Roberto Mizobuchi era casado com Lígia Maria Simamura Mizobuchi, com quem teve dois filhos: Lívia e Fabio. Era o professor responsável da disciplina Ortopedia e Traumatologia da Famema -Faculdade de Medicina de Marília- e diretor técnico do Centro de Reabilitação Lucy Montoro, inaugurado em 27 de junho de 2014, em Marília.

Mizobuchi foi médico do Marília Atlético Clube durante muitos anos, principalmente na época em que o time era administrado pela empresa American Sport, do empresário Luiz Antônio Duarte Ferreira, o ‘Cai Cai’, de quem era amigo particular.

Vários ex-jogadores do VOCEM, como Gersinho e o goleiro Marinho, entre outros, foram submetidos a intervenções cirúrgicas do médico Roberto Mizobuchi.

roberto mizobuchi

Roberto Mizobuchi completaria 64 anos no dia 6 de setembro

Veja também

A132 – URGENTE – Acidente com vítima fatal no centro da cidade

Mais um acidente de trânsito com vítima fatal. Desta vez no centro de Assis, na …

Deixe uma resposta