Diminui média diária de novos casos e óbitos por COVID-19 em Assis

Os últimos boletins oficiais da Secretaria Municipal da Saúde mostram uma leve queda na média diária no surgimento de casos novos de COVID-19 e a diminuição das mortes provocadas por complicações da doença.

Após um final de semana com uma dezena de óbitos, a cidade vive, após vários meses, três dias seguidos sem sepultamentos no Cemitério da Saudade.

Nesta terça-feira, dia 20 de abril, o boletim que acompanha a evolução da pandemia em Assis informou a morte de um homem de 56 anos, ocorrida no dia 19 de abril, mas a vítima não foi sepultada na cidade.

Mesmo assim, só em 19 dias, o mês de abril totaliza 63 óbitos, o que representa uma média altíssima de três registros diários.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, 214 pessoas já perderam a vida em decorrência de complicações do novo coronavírus na cidade.

O mesmo boletim mantém uma tendência de pequena queda no surgimento de casos positivos da doença.

Com 53 novos registros nas últimas 24 horas, a cidade totaliza 7.814 pessoas infectadas desde o início da pandemia. Desse total, segundo a Vigilância Epidemiológica, 7.093 podem ser consideradas ‘recuperadas’ da doença.

Das 29.247 notificações nas unidades de saúde, em pouco mais de um ano, 20.170 exames apresentaram resultado ‘negativo’ para a COVID-19.

Nesta terça-feira, 1.263 assisenses continuavam esperando resultado de exames ou aguardando encerramento de caso.

HOSPITALIZADOS – De acordo com o boletim oficial da Secretaria Municipal da Saúde, nesta terça-feira, dia 20 de abril, 112 pacientes permaneciam internados nos três hospitais da cidade.

Dos hospitalizados, 64 são moradores de Assis e 48 da região.

Dos pacientes assisenses, 20 estavam em leitos de UTI – 11 mulheres e nove homens- e 44 eram atendidos em enfermarias, sendo 22 homens e 22 mulheres.

A taxa de ocupação hospitalar nos leitos de UTI continua sendo de 100%. Ou seja, não há leitos disponíveis para os casos mais graves da doença e pacientes internados na Unidade de Pronto Atendimento ‘UPA Ruy Silva’ continuam aguardando vaga para serem transferidos.

Até o momento, os novos leitos de UTI, prometidos por políticos para serem abertos no AME – Ambulatório Médico de Especialidades, no Jardim Paraná, e no Hospital Regional de Assis, continuam sendo aguardados.

1126 cemiterio

Cemitério de Assis não realiza sepultamento desde domingo, dia 18

Check Also

A040 – Assis chega perto de 2 mil casos de dengue; número já é quatro vezes maior do que o ano inteiro de 2023

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou na manhã desta terça-feira, dia 16 de abril, o …

Deixe uma resposta