DESCASO – Com leitos do SUS para Covid desativados no Hospital Regional, pacientes de Assis morrem na UPA e em Marília

Descaso total!

Pacientes da microrregião de Assis, infectados pelo novo coronavírus e a nova variante ômicron, que dependem do atendimento público no Sistema Único de Saúde -SUS-, não conseguem ser internados no Hospital Regional e na Santa Casas de Assis, mesmo com a explosão de casos nas últimas semanas.

Após o Comitê Regional de Contingenciamento decidir pela desativação dos leitos SUS de UTI e enfermaria que funcionavam no único hospital público no Vale Paranapanema e na unidade ‘filantrópica’ de Assis, desde o dia 1º de janeiro, os assisenses e moradores das cidades vizinhas precisam aguardar na UPA até serem transferidos para o Hospital das Clínicas, em Marília, que passou a ser referência para toda a região.

Desde então, alguns pacientes já morreram na UPA, antes de serem transferidos para Marília, e pelo menos outros três assisenses já perderam a vida no Hospital das Clínicas, longe de seus familiares.

Todos tinham diagnóstico confirmado ou suspeita de Covid-19.

No mês de janeiro houve uma verdadeira explosão de casos novos da doença e o consequente aumento de internações hospitalares e, até esta quinta-feira, dia 27, Assis já registrou sete óbitos de pacientes atendidos com sintomas de Covid-19.

Duas das vítimas, segundo a Secretaria Municipal da Saúde, não tinham recebido qualquer dose da vacina.

AUMENTO – Percebendo que estava quase saturada a ocupação de leitos, a direção do Hospital das Clínicas de Marília conseguiu credenciar mais leitos de UTI e enfermaria na semana passada.

Mesmo assim, a situação continua preocupante.

Na última atualização, 30 dos 32 leitos de UTI em Marília estavam ocupados, sendo sete da microrregião de Assis. Na enfermaria, 28 das 30 vagas estavam preenchidas e cinco eram moradores da região de Assis.

O Jornal da Segunda recebeu uma informação que as cidades de Osvaldo Cruz e Paraguaçu Paulista estariam sendo credenciadas pelo Ministério da Saúde para reabrirem seus leitos de enfermaria e UTI para atender as vítimas da Covid-19.

CIVAP – Na semana passada, o prefeito de Tarumã, Oscar Gozzi, que é o atual presidente do Civap -Consórcio Intermunicipal do Vale Paranapanema- informou ao Jornal da Segunda que, após duas assembleias de 41 prefeitos, o órgão encaminhou um documento à Secretaria Estadual da Saúde solicitando a reabertura imediata de dez leitos de UTI e 20 vagas na enfermaria do Hospital Regional para atendimento de casos de Covid-19.

Até o momento, não houve resposta ao pedido dos prefeitos.

08 abril regional frente

Hospital Regional desativou leitos de Covid-19

Check Also

A037 – Sepultamentos em Assis neste dia 14 de abril

Há três sepultamentos programados para esta domingo, dia 14 de abril, no Cemitério Municipal da …

Deixe uma resposta