Prova Padre Beline terá troféus em braille para deficientes visuais

A organização da 34a Prova Pedestre Padre Beline, que acontece neste domingo, dia 27 de novembro, na Vila Operária, em Assis, produziu troféus no sistema braille para serem oferecidos aos três primeiros colocados entre os atletas portadores de deficiência visual.

Os troféus foram especialmente preparados pela Indústria Edir Troféus.

Será a primeira vez que isso ocorre numa competição amadora de pedestrianismo na cidade de Assis.

A Prova Pedestre Padre Beline é promoção da Escola de Samba Unidos da Vila Operária.

É a corrida de rua mais tradicional da cidade, que acontece desde 1983, sempre no mês de novembro, quando o homenageado comemorava aniversário.

Padre Aloísio Beline foi pároco da Vila Operária por mais de três décadas e morreu no dia 3 de maio de 1996, na Itália, onde estava morando.

Inicialmente, o trajeto era apenas nas ruas do próprio bairro, mas o evento e o percurso foram aumentando.

Quando o sacerdote foi transferido para a capela do Bonfim, o percurso passou a ser entre os bairros, cruzando a vila Xavier.

Após a morte do homenageado, o trajeto aumentou e é mantido até hoje.

São cerca de 7 km, onde o trecho de maior desgaste para os corredores é a extensa subida da avenida Mário de Vito, ligando a rua São Pedro até a avenida Dom Antônio.

Ao final da subida, os corredores recebem água para se hidratarem.

Outra curiosidade na prova é que o prêmio ao campeão geral aumenta R$ 1,00 por ano, sempre coincidindo com a idade do religioso.

Esse ano, por exemplo, quando o homenageado completaria 105 anos no dia 5 de novembro, a premiação ao primeiro colocado será de exatamente R$ 105,00.

O segundo colocado recebe, além do troféu, R$ 50,00 em dinheiro.

Já o terceiro atleta a cruzar a linha de chegada tem uma premiação de R$ 30,00.

Os três primeiros colocados de cada categoria receberão medalhas como premiação.

Além da divisão por faixa etária, haverá premiação especial aos atletas portadores de deficiência.

Uma outra tradição da prova é não cobrar taxa de inscrição aos participantes. Tudo é gratuito.

As inscrições podem ser feitas na praça da Vila Operária, até meia hora antes da largada, que será dada pelo pároco da Vila Operária, padre Orlando Alves, exatamente às 9 horas.

TRAJETO – A largada será dada na avenida Siqueira Campos. Na primeira esquina, os corredores viram à direita, entrando na rua Pinheiro Machado para alcançarem a rua Teixeira de Camargo.

Nessa via, que se transforma em avenida Vereador Davi Passarinho, eles seguem até a rua São Pedro, quando viram à direita passando pela vila Souza e sobem a avenida Mário de Vitto, cruzando toda a extensão do Parque Universitário, até atingirem a avenida Dom Antônio.

No maior trecho do percurso, os atletas passam pela Unesp e seguem até a rotatória da rua André Perine, quando descerão em direção ao Parque Buracão.

Na avenida Antônio Zuardi, eles entram em direção ao Corpo de Bombeiros e sobem a rua Joaquim Murtinho até chegarem à praça da Vila Operária, onde termina o trajeto.

O pároco do bairro também participará da premiação aos vencedores.

O evento tem colaboração da Autarquia Municipal de Esportes, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

trofeus

Os troféus para deficientes visuais serão em sistema braille

Veja também

A169 – Sepultamentos neste dia 19 de junho

Há dois sepultamentos programados para a região nesta quarta-feira, dia 19 de junho. Em Assis, …

Deixe uma resposta