LUTO NA PRUDENCIANA – Mi Borázio será sepultado às 16 horas

O complexo Prudenciana se despede neste domingo, dia 4 de setembro, do advogado Claudemir Justino Borázio, o ‘Mi‘, que morreu na tarde deste sábado, aos 61 anos.

O corpo está sendo velado na igreja Nossa Senhora de Fátima, onde ocorre uma missa de corpo presente, ainda no período da manhã.

Às 15h30, sairá o cortejo fúnebre em direção ao Cemitério Municipal da Saudade.

O sepultamento está marcado para às 16 horas.

INFARTO – Claudemir passou mal quando chegava ao ‘Bar do Rivaldo’, no Jardim Amaury, pouco antes das 13 horas deste sábado. Socorrido por um amigo, ele foi levado, às pressas, até a Unidade de Pronto Atendimento -UPA-, onde, consciente, ainda chegou a conversar com a esposa Maísa, antes de ser transferido para o Hospital Regional, onde teve uma parada cardiorrespiratória e faleceu.

“Ele era hipertenso, mas controlava sua pressão diariamente com medicação prescrita. Recentemente, ele passou por avaliação médica. Sempre cuidou bem da saúde”, contou a esposa Maísa Kamegawa, inconsolável, durante o velório, na manhã deste domingo.

ACIDENTES – Claudemir Borázio escapou da morte no dia 30 de abril de 1989. Ele foi o único sobrevivente de um acidente próximo ao Clube da Curva, em Maracaí.

Um grupo de amigos voltava para Assis após se divertir em uma festa no Clube da Curva. Mi estava deitado no banco de trás do veículo que era conduzido pelo inseparável amigo e então presidente da Câmara Municipal de Assis, David ‘Passarinho’.

Além de Passarinho, morreu o passageiro Nivaldo Neres Gusmão.

“Anos depois, Borázio sofreu um novo acidente em Marília”, lembra o colega advogado Cláudio Castro Campos.

Ex-bancário da agência do Bandeirantes, na avenida Rui Barbosa, Mi Borázio e a esposa viajaram para o Japão onde viveram alguns anos.

De volta ao Brasil, Claudemir retomou os estudos até ser aprovado na Ordem dos Advogados do Brasil. Era amigo de advocacia do atual Procurador da Câmara Municipal de Marília, Daniel Bueno.

A OAB-Subseção de Assis, se solidarizou com a família, em mensagem publicada na tarde deste sábado: “A Diretoria da 27.a Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil – Assis/SP, com profundo pesar, comunica o falecimento do colega advogado Dr. Claudemir Justino Borázio, nosso amigo Mi. À família, nossos sinceros sentimentos“, assinou a diretoria presidida pela advogada Lenise Antunes Dias.

CATÓLICO – Claudemir e sua esposa Maísa sempre foram lideranças na comunidade católica da vila Prudencina. “Eles foram responsáveis por grande parte da reforma e ampliação dessa igreja onde, hoje, ele está sendo velado”, lembra o amigo Rodolfo Bueno.

Nos últimos anos, Borázio era frequentador assíduo das missas aos domingo, sete horas da manhã, na igreja da vila Xavier. “Ele acordava muito cedo aos domingo para ir à missa”, conta outro amigo. Um de seus amigos de participação na celebração religiosa dominical na vila Xavier, Maurício Toni, faleceu em 27 de maio de 2021. “Ele sofreu muito com a perda do Maurício”, confirma Maísa.

PRUDENTINA – Filho do tradicional comerciante da vila Prudenciana, Olívio Borázio, Claudemir o ‘Mi’, antes do acidente ocorrido em maio de 1989, era um dos principais jogadores da Prudentina, equipe de futebol amador do bairro. “Ele era muito habilidoso em campo e prestativo no bairro. Deixará grandes lembranças”, lamenta o presidente do clube, Cidinho Lopes.

4 setembro mi 2

Mi Borázio tradicional morador da vila Prudenciana

 

 

Check Also

A033 – Cinco sepultamentos em Assis neste dia 11 de abril

Há cinco sepultamentos programados para esta quinta-feira, dia 11 de abril, no Cemitério Municipal da …

Deixe uma resposta