Eugênio defende pênalti no final e evita derrota do VOCEM no Tonicão

Os mais recentes duelos entre VOCEM e Osvaldo Cruz têm representado emoção até o último minuto de jogo.

Nesta quarta-feira, dia 25, pela segunda rodada do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, no estádio Tonicão, fechado ao público por conta da pandemia, não foi diferente.

No último lance de jogo, já nos acréscimos, quando o placar estava 1 a 1, Eugênio defendeu uma penalidade máxima, cobrada por Hiago, no seu canto direito rasteiro.

Seria o gol da virada do Osvaldo Cruz, que havia empatado três minutos antes, já nos acréscimos dados pelo árbitro Edson Alves da Silva.

No primeiro tempo, o VOCEM perdeu uma chance clara de gol para abrir o placar, quando o atacante João Felipe, embaixo da trave, chutou por cima na conclusão de um cruzamento da direita.

A falta de criação no meio campo, formado por três volantes: Klaidher, Paulinho e Favela, mesmo jogando em casa, bastante criticada nas redes sociais por torcedores que acompanhavam a transmissão pela TV FPF, foi corrigida com a entrada de Gustavo Queiroz no lugar do lateral Nathan.

Com a mudança, o técnico Betão Alcântara deslocou o volante Favela para a lateral direita e Queiroz passou a municiar o ataque.

A alteração, feita no intervalo, deu resultado rapidamente, mas foi num chute forte, de fora da área, do lateral Gabriel Neves, contando com a falha do goleiro Kalleb, que o VOCEM abriu o placar aos dois minutos do segundo tempo.

A partir do gol sofrido, o time visitante, que veio para Assis com a clara intenção de empatar, passou a atacar e, com facilidade, começou a tramar jogadas pelo setor ofensivo esquerdo.

Num lance em que a bola bateu na mão do zagueiro do VOCEM, dentro da área, o time inteiro do Osvaldo Cruz pediu penalidade máxima. Como os braços do jogador estavam à frente do corpo, nada foi marcado.

Por reclamar acintosamente do árbitro, o treinador Marcelo Henrique acabou sendo expulso.

Mesmo do vestiário, o técnico ordenou as substituições, que deram maior poder ofensivo ao ‘Azulão’. O time visitante empatou numa cobrança de falta em que o zagueiro Danilo, de costas para o gol, cabeceou para encobrir o goleiro Eugênio.

Apesar de ter alcançado o objetivo inicial de empatar no Tonicão, o Osvaldo Cruz teve uma grande chance de virar o placar na penalidade máxima que o goleiro Eugênio, brilhantemente, conseguiu espalmar.

O empate foi bastante comemorado pelo Osvaldo Cruz e lamentado pelo VOCEM que, apesar de invicto, ainda não conseguiu vencer e assiste o XV de Jaú se distanciar na liderança e, pior, o seu rival à frente na tabela de classificação.

A falta de vitórias pode aumentar a pressão no ‘Esquadrão da Fé’, que terá um clássico neste domingo.

A diretoria teme que um novo tropeço comprometa todo o planejamento visando avançar a competição.

O VOCEM entrou em campo na quarta-feira jogando com: Eugênio; Nathan, Léo Zarelli, Diego ‘Bebê’ e Gabriel Neves; Klaidher, Paulinho e Favela; Welbinho, Otacildo e João Felipe. Entraram: Gustavo Queiroz, Juninho, Caio e Fujita.

Os três volantes do VOCEM: Klaidher, Favela e Paulinho foram advertidos com cartão amarelo.

Para o clássico, é provável que o meio-campista Roberto, recuperado de lesão, esteja liberado.

26 agosto vocem

Gabriel Neves comemora gol do VOCEM

Imagem: Ivanzinho Melo

Veja também

A215 – Representado pelo VOCEM, futebol de Assis decide vaga na final dos Jogos Regionais

Comandado pelo técnico Fabinho Melo, que assumiu o lugar de Ricardo Martins poucos dias antes …

Deixe uma resposta