Emoção, lágrimas e detalhes da carreira de Alex Garcia marcam sessão da Câmara

Coube ao ex-jogador e treinador de basquete, além de ex-presidente da Autarquia Municipal de Esportes, professor Urubatan Lopes Paccini, as maiores emoções da sessão solene realizada na Câmara Municipal de Assis na noite desta quarta-feira, dia 7 de dezembro, quando foram entregues os Diplomas de Mérito Esportivo aos atletas que se destacaram na temporada 2.016.

Urubatan Paccini discursou após todas as autoridades presentes para receber o troféu “Atleta Orgulho de Assis”, oferecido ao jogador de basquete de Bauru, Alex Garcia, que teve seu início de carreira na quadra do ginásio de esportes José Nigro, o GEMA, na Vila Xavier.

Se recuperando de uma lesão que o tirou das últimas apresentações do Bauru Basket e por recomendação médica, segundo seu assessor Armando Tozzoni, Alex Garcia não pôde viajar para Assis e incumbiu o seu primeiro técnico, Urubatan Paccini, de receber a homenagem.

Paccini contou que, na década de 90, lá pelos idos de 1995 ou 1996, foi até uma cidade na região de São José do Rio preto, para contratar um jogador de nome Eduardo, o “Dú”, sem lembra.

Chegando ao destino, o treinador ficou sabendo que os pais de Eduardo, cortadores de cana, só permitiriam que o filho deixasse a casa e a cidade onde moravam se pudesse lecar o irmão mais novo, de quem ele cuidava na ausência dos pais durante todo o dia, quando o casal se encontrava no canavial.

Pretendido pelo técnico e dirigente assisense, Eduardo disse que o “irmãozinho” Alex também poderia jogar basquete nas categorias menores.

Sabendo que seria essa a condição para trazer o jogador Eduardo, pretendido para formar o seu time, Urubatan Paccini concordou em trazer o irmãozinho do atleta como “contra-peso”.

“Onde dorme um, dormem dois. Onde come um, comem dois”, deve ter imagino o professor.

Quando começaram os treinamentos da equipe principal, Urubatan Paccini começou a observar o “irmãozinho” de Eduardo batendo bola nos intervalos e no aquecimento do grupo.

“Logo vi que seria um atleta diferenciado”, resumiu.

Em poucos meses, o “menino” que tinha idade para jogar na equipe infantil, já atuava no time juvenil e não demorou muito tempo para ser o “número 6” do time adulto. “Número 6 é o primeiro suplente a entrar na saída de um dos cinco titulares”.

O olhar clínico de Urubatan Paccini estava certo.

Em poucos anos, Alex Garcia foi para o multicampeão brasileiro e das Américas, COC de Ribeirão Preto. De lá, partiu para os Estados Unidos e Europa.

Chegou à Seleção Brasileira e participou das Olimpíadas no Brasil.

Por ter iniciado sua carreira e ter passado por Assis, ele merece ser reconhecido como “Atleta Orgulho de Assis”, reafirmou Urubatan Paccini.

O exemplo de Alex foi usado por Urubatan para explicar aos mais de 50 atletas premiados na noite, que é possível lutar por seus sonhos, mas sem esquecer, jamais, a sua origem e aqueles que os ajudam a conquistar resultados nas quadras, campos, piscinas, piscinas, tatames e outros locais de disputas.

“O Alex tinha um foco. Uma luz. Ele sabia que o esporte, o basquete, o levariam a ser cidadão. É por esse objetivo que vocês devem lutar: serem cidadãos”, concluiu a trajetória do principal homenageado da sessão solene realizada na Câmara Municipal de Assis.

EMOÇÃO E LÁGRIMAS – Paccini, que já foi jogador e técnico de basquete, tendo sido responsável pela formação do time que chegou à elite do estadual, teve seu momento de maior emoção, culminando com soluços e lágrimas, ao se lembrar de sua demissão do time assisense quando ele chegou à principal divisão do Campeonato Paulista. “Após mais de 25 anos dedicados ao basquete, quando estávamos no auge, eu fui demitido. Até hoje, sem saber os motivos”.

Precisou parar para ser aplaudido pelos atletas e convidados que lotavam a Câmara Municipal.

“Fiquei triste? Foi ruim ou foi bom? Naquele momento foi ruim, mas Deus escancarou portas e janelas do mundo para que eu pudesse alcançar tudo que sempre sonhei no esporte. Ninguém fechou uma porta para mim em Assis. Deus fechou a porta em Assis naquele ano, mas abriu as portas do mundo do basquete para mim. Por isso, sou grato e agradeço a Deus todos os dias da minha vida”, concluiu, sob fortes aplausos.

De fato, assim que deixou – contra sua vontade- o comando do time de basquete de Assis, Urubatan Paccini foi convidado pelo amigo Vendramini a ser assistente técnico da fortíssima equipe feminina de Ourinhos.

Anos depois, com a demissão de Vendramini, Urubatan assumiu a condição de treinador e chegou a ser convocado para integrar e comandar a Comissão Técnica da  Seleção Brasileira de Basquete em várias competições internacionais.

AS SEMENTES – Fora das quadras profissionalmente, Urubatan Paccini hoje realiza mais um sonho. “Dá aulas para duas netas e outras crianças que moram no mesmo condomínio”. São as minhas semente, após ter treinado meus filhos e demais familiares. O atual técnico do VOCEM Conti/Assis, que acaba de conquistar o acesso à elite do basquete paulista e o título do Campeonato Paulista Aberto, Márcio Kantack, também “cria” de Urubatan Paccini, de quem é cunhado.

A SESSÃO – A Câmara Municipal de Assis, presidida pelo Pastor Edinho, realizou nesta quarta-feira, dia 07 de dezembro mais uma Sessão Solene, desta vês em comemoraçãoao Dia do Atleta e que na oportunidade entrega o Diploma de Mérito Esportivo aos atletas assisenses de destaque no ano, seguindo protocolo de Projeto de Decreto Legislativo criado em 2004 pelo vereador Reinaldo Nunes – Português, também presente a sessão.

De acordo com a lei, anualmente são escolhidos, por indicação dos técnicos, organizadores de competições e membros da imprensa, os atletas que se destacaram nas mais diferentes modalidades esportivas.

O presidente da Autarquia Municipal de Esportes, Márcio Correia dos Santos, representou o Prefeito de Assis Ricardo Pinheiro Santana no evento e compôs a Mesa Diretora e Festiva ao lado do Professor Urubatan Lopes Paccini, o Ex-Vereador Sargento Bahia, e os vereadores: Gordinho da Farmácia, Sargento Valmir, José Luiz Garcia, Português e Pastor Edinho.

Depois de feita as homenagens e a entrega dos Diplomas, foi anunciado o Atleta Destaque do Ano: Alex Garcia, jogador de basquete da Seleção Brasileira que começou sua carreira em Assis em 1996, ainda no juvenil.
OS HOMENAGEADOS

1 – Vanessa Mendes Alexandre – Atletismo Feminino

2 – Celina Garrido – Atletismo Feminino ACD

3 – Anderson M. T. Landin – Atletismo Masculino

4 – Willian Valério Barbosa – Atletismo Masculino ACD

5 – Ester Cristina – Basquete Feminino

6 –  Lourival Perez Junior – Basquete Masculino

7 – Vilson Donizete de Oliveira – Bocha Masculino

8 – Viviane Cristina – Ciclismo Feminino

9 – Matheus Cavasana – Zocal Ciclismo Masculino

10 – NadinNaufhal – Damas masculino

11 – Ingrid Rafaela Pires de Souza – Damas Feminino

12 – Felipe Penaquine de Oliveira – Futebol de Campo Masculino

13 – Bianca Gomes Gióia – Futebol de Campo Feminino

14 – Diego Fabrício Siqueira Rozolem – Futsal Masculino

15 – Elisabethi Pelegrini – Futsal Feminino

16 – Sabrina dos Santos – Ginástica Artística

17 – Eloisa Penaquine de Oliveira – Ginástica Ritmica

18 – Naiarah Carolina – Handebol Feminino

19 – Jeferson de Paula Santos – Handebol Masculino

20 – Brenda de Oliveira – Judô Feminino

21 – Paulo Cesar Macedo – Judô Masculino

22 – Joice Ritir – Kickiboxing Feminino

23 – Vinícius de Paiva Dionízio – Kickiboxing Masculino

24 – José Augusto Ferreira A. Sant’Ana  – Luta Olímpica

25 – Luis Pelegrin – Malha

26 – Rodrigo Motta Garrido – MoutainBike

27 – Bárbara Venâncio – Natação Feminino

28 – Jaqueline de Souza Cunha – Natação Feminino ACD

29 – Daniel Antonio Valente de Lima – Natação Masculino

30 – Ercílio Rocha Ribeiro – Natação Masculino ACD

31 – Vinícius de Paiva Dionizio – Taekondo Masculino

32 – Maria Vitória Pedro Longo – Tênis de Campo Feminino

33 – Matteo Fernandes Spinard – Tênis de Campo Masculino

34 – Andressa Cristiane Rodrigues Pereira – Tênis de Mesa Feminino

35 – Jhean Cristiane Prado Tolvo – Tênis de Mesa Masculino

36 – Beatriz Gomes da Conceição – Vôlei de Praia Feminino

37 – Louize Aparecida Lourenço Dantas – Vôlei Feminino

38 – Maicon Luis Gonçalves dos Santos – Vôlei de Praia Masculino

39 – Daniel Henrique Gonçalves da Silva – Vôlei Masculino

40 – Maria Luisa de Souza Moisés – Xadrez Feminino

41 – Fernando I. Ferreira – Xadrez Masculino

42 – Vítor Sismeiro Lopes – VOCEM Sub-20

43 – João Vítor Bruzão de Lima – Assisense Sub-15

44 – Yago Giurizzato Pinto – Assisense Sub-17

45 – Elivelton Fleirias da Silva – Assisense Sub-20

46 – Valmir Pereira (Pimenta) – Futebol Masters

47 – Josué Rodrigues Silva (Jô) – Futebol Amador

48 – Geoge Hauer – Tênis de Campo Master

49 – Antonio Carlos Messias – Tênis de Campo Master

50 – Alex Garcia Jogador – “Atleta Orgulho de Assis”

merito

Ao final da sessão, atletas homenageados e autoridades fizeram um registro fotográfico

 

Veja também

A221 – Morre o policial militar e radialista Maurão Nogueira

Morreu nesta sexta-feira, dia 19 de julho, aos 70 anos, o policial militar aposentado e …

Deixe uma resposta